Páginas

terça-feira, 26 de março de 2019

O que são mulheres empreendedoras?

por Sandra Elisabeth 


No mês de março comemoramos o Mês da Mulher! Período este que somos lembradas pelo o que somos, o que fazemos e pela luta diária que vivemos.

Sandra Elisabeth Primeira mulher sócia fundadora de uma aceleradora de startups no Brasil.

Eu, como mulher e empreendedora, não poderia deixar passar a oportunidade de apresentar as grandes mulheres empreendedoras que estão, hoje, começando a empreender.

O início de um empreendimento é sempre muito difícil para qualquer pessoa e para nós mulheres se torna um pouco mais difícil. Isto porque, a mulher atua sempre em mais de um turno, já que se desdobra sendo mãe, dona de casa, esposa, namorada e fazendo mais alguma coisa! 

Não estou de forma alguma menosprezando ou dizendo que os homens não fazem nada além “de trazer dinheiro para casa”, porém, me perdoem, mas nós mulheres fazemos tudo isto desde que o mundo é o mundo!

Voltando ao nosso ponto principal: o que são mulheres empreendedoras?


São mulheres que arriscam tudo para ter sucesso no que fazem! São trabalhadoras, muito trabalhadoras e estão dispostas a fazer muito pelo que acreditam.

Nesses mais de sete anos da Sýndreams diversas mulheres empreendedoras, participaram de nosso programa de pré-aceleração. A maioria delas a frente de seu próprio empreendimento, está desenvolvendo um novo produto e serviço, pensando o MVP e tentando mudar o Mundo!
Sim, mudar o Mundo! Independente da ideia ou do produto e serviço oferecido, cada inovação gera um impacto capaz de mudar o Mundo de alguém!

Cada uma delas têm histórias diferentes. Em 2018, a Carol da Startup Tico Tico no Fubá, já tem um negócio funcionando, veio até a Sýndreams para estruturar o empreendimento, buscando inovação para o que fazia. Assim como fizeram a Marla (Arquiteta), Priscila (Psicóloga), Bárbara (Engenheira) e Gianna (Educadora). Outras como a Elisa sócia da Bilila Baby, um e-commerce onde a futura mamãe pode encontrar muitas referências de objetos que gostaria de comprar e realizar a compra com poucos cliques, criaram ou avaliaram  a possibilidade de novos negócios. Em Setembro/2018 isto era só um sonho! Hoje já é realidade! Aconteceu com a Bianca (Educadora), Ana Moore (Administradora), Tatiane (Engenheira), Valéria (Administradora) e Aline (HairStylist) e Maria (Química). 

Photo: Karolina Grabowska
Já a Mêneti, nos procurou para realizar o sonho de ver mulheres que saíram do mercado de trabalho para cuidar dos filhos, retornar a este mais empoderadas e com empresas que respeitassem o momento materno de cada uma delas. E assim, nasceu a Plaana, uma plataforma online, que une mulheres que são muito boas no que fazem e que querem continuar dando atenção aos filhos à empresas que precisam de pessoas competentes e estão dispostas a serem flexíveis para ter a melhor equipe.


Depoimento por Mêneti Dissenha

A PLAANA nasceu de um desejo de parar de tentar se encaixar para ter um lugar no mercado de trabalho. Muito embora não exista um obstáculo absoluto, a mulher ao desejar desempenhar outros papéis para além do profissional se expõe a complexos e variados desafios na construção de seu modelo de trabalho. Esses desafios progressivamente as distanciam dos homens e, as afastam delas mesmas e do estilo de vida que gostariam de ter.

Conforme o tempo foi passando me vi abraçando novas responsabilidades, a angústia e a culpa por não ser o suficiente começou a pesar. E uma nova vontade surgiu: seguir investindo na minha carreira e desenvolvimento profissional, mas no meu ritmo e do meu jeito, fazendo o trabalho caber na minha vida e não o contrário.

A Sýndreams foi o lugar que acolheu a causa, entendeu meu sonho e desconforto e trabalhou comigo para transformar isso em algo concreto, com estrutura para se tornar um negócio. O respeito dos mentores com a essência do sonho e com a causa foi fundamental para o processo de mentoria, pois me senti motivada e orientada para seguir em um caminho confortável, perto do meu ideal, mas com mais segurança. 

Antes do processo de mentoria eram tantas incertezas e possíveis caminhos, que a ideia ficava presa ao papel. Hoje vejo a PLAANA como um negócio que tem uma rota para seguir, e que de fato está começando a desenvolver.

E por fim, a  
Muitas outras empreendedoras já passaram por nós na Sýndreams! Cada uma com suas expectativas e esperanças!
Estas são exemplos de “mulheres anônimas” que estão empreendendo e portanto realizando seus sonhos e transformando o Mundo como o conhecemos!

-----------------------------------------------------------------------------


pré-aceleração Sýndreams

terça-feira, 12 de março de 2019

Sýndreams apresenta: Stéfano Carnevalli

Por Sýndreams


A Sýndreams Aceleradora está publicando artigos apresentando seus diretores e mentores, de maneira integral, contando um pouco da história de cada um e como eles lhe podem ajudar.

Hoje é a vez de apresentar o Diretor Stéfano Carnevalli, que em sua trajetória destacamos o pioneirismo em atuar com internet no Brasil desde 1995.

Passou a infância no bairro da Móoca em São Paulo (Capital) onde desenvolveu a paixão por livros na biblioteca Affonso Taunay e pelo time de futebol do Clube Atlético Juventus.

Stéfano Carnevalli assistiu muitos jogos na Rua Javari. Fonte: CA Juventus. 

Graduado em Marketing pela Universidade Cidade de São Paulo, o primeiro contato com computadores foi no curso Técnico em Eletrônica que concluiu na E.T.E. "Getúlio Vargas" (Ipiranga). Depois realizou um estágio na extinta TELESP e o primeiro emprego na NEC do BRASIL com centrais telefônicas, celulares e redes de computadores dedicadas.

Junto com amigos, fundaram um provedor de acesso a Internet (na época do acesso discado 56kbps), que foi vendido dois anos após para outro provedor.

Stéfano Carnevalli é um dos pioneiros da Internet no Brasil

Trabalhou com desenvolvimento para internet na Mamute Mídia, sendo um dos primeiros desenvolvedores PHP no Brasil e Macromedia Flash, passando quase ileso pelo período da bolha da internet. Empreendeu mais uma vez, fundando uma empresa de Desenvolvimento Web no interior de São Paulo, na cidade de Santa Bárbara d´Oeste.

Querendo ampliar horizontes e conhecimento, atuou com Desenvolvimento Local, Empreendedorismo e Economia Criativa no SENAC-SP, unidade de Piracicaba. Foi também Gerente do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP) na regional de Santa Bárbara d´Oeste-SP. Nessas duas funções ampliou suas competências gerenciais e estratégicas. E principalmente descobriu a necessidade de apoiar outros empreendedores a construírem empresas inovadoras.

Palestra realizada no SENAC sobre Desenvolvimento Local
Em 2012 fez parte da fundação da Sýndreams Aceleradora de Startups e Empresas, junto com Sandra Elisabeth e parceiros.

Stéfano Carnevalli e Sandra Elisabeth, fundadores da Sýndreams Aceleradora.

Na Sýndreams, Stéfano Carnevalli colabora com sua experiência no desenvolvimento de clientes, estratégias e ampliação de redes de contato e parcerias (networking). Atua no dia a dia da aceleradora de startups e empresas e promove o relacionamento com empresários e investidores.

Stéfano Carnevalli, palestra proferida no fórum "Humanidades 2012 - FIESP"
Palestrante, apresentador e mediador de eventos, ainda conseguiu tempo para avançar em seus estudos cursando  uma "Pós Graduação em Gestão Cultural" onde ganhou o 2º lugar no prêmio Empreenda SENAC. Recentemente fundou com o sócio Raphael Peruccini a startup Simples Data para atuar com Visualização de Dados e Data Science.

Mais sobre StéfanoCarnevalli, acesse: www.stefano.carnevalli.nom.br

sexta-feira, 1 de março de 2019

Definindo a cadeia de valor em uma startup

Por Sandra Elisabeth


Todo cliente compra valor, benefícios! Sendo assim, o objetivo das empresas deve ser desenvolver e entregar valor! Parece simples, mas não é!


Certa vez, em uma visita técnica à uma empresa reconhecida por sua política de proteção ao meio ambiente, ouvi um dos visitantes questionando a quantidade de ônibus, movidos à diesel, no estacionamento da empresa (estes ônibus eram usados para levar os colaboradores de casa para o trabalho).

Pois bem, é claro que esta pergunta ficou sem resposta!

Mas serviu para deixar claro que o cliente que compra “proteção ao meio ambiente” quer ter a certeza de que está pagando por algo real, do começo ao fim.

Este do “começo ao fim” é conhecido como cadeia de valor, ou seja, o conjunto das atividades executadas por uma empresa para desenvolver, produzir bens e serviços, comercializá-los e entregá-los aos clientes (segundo Rocha, Ferreira e Silva, 2012).

Para definir a cadeia de valor de uma empresa é necessário de atentar principalmente à estratégia da empresa, ao que o cliente desta espera e o que ela pretende entregar.

No passado, muitas empresas que queriam vender qualidade acabaram por pagar o proceso de certificação ISO para todos seus fornecedores. Apesar de parecer absurdo, isto agregou muito valor à cadeia produtiva e o cliente percebe este fato, o que faz o investimento valer a pena e ter retorno no longo prazo!

E para uma Startup, alguém que está começando? O que é necessário se atentar?

Desenvolver a cadeia de valor certa desde o início pode diferenciar um MVP (produto mínimo viável) de sucesso do de fracasso. 


Na hora de pensar sua cadeia de valor, se pergunte: 
  • Quem é o cliente?
  • O que ele compra?
  • Qual valor é importante para ele?
    • Tipo da matéria-prima?
    • Questões ambientais?
    • Equidade de gêneros? 
Respondidas estas questões você poderá decidir sobre seus fornecedores, principalmente!

Por exemplo, se resolver ter um restaurante para atender Veganos, não deverá comprar o leite de soja de empresas que tenham em seu portifólio produtos de origem animal . Mesmo que o item comprado não contenha nenhum traço animal, o Vegano não irá consumir devido seu posicionamento ético e moral!

Perceba, que não há um certo ou errado.

A decisão sobre sua cadeia de valor é que vai dizer qual o público-alvo você irá atender!

Lembre-se que uma cadeia de valor começa sempre nos insumos, passando pela transformação de insumo em matéria prima, depois pela industrialização, distribuição e finalmente chegando no cliente final.

Todos estes elos são importantes.

Uma falha, em qualquer um dos pontos irá prejudicar seu empreendimento.

Por isso, antes mesmo de começar avalie bem quem é o seu cliente e o que ele espera de valor do seu produto.

Compreendendo estes dois pontos, provavelmente você irá acertar na estratégia de valor do seu produto.